Vereadora não falou inverdades sobre Cirurgias Eletivas

por Assessoria de Imprensa última modificação 18/11/2020 08h53
Conforme nota emitida pelo próprio hospital no dia 22 de janeiro, as cirurgias haviam sido canceladas por tempo indeterminado
Vereadora não falou inverdades sobre Cirurgias Eletivas

Comunicado que foi feito pelo Hospital no final de janeiro

A vereadora Telma Bley (MDB) durante a sessão desta segunda-feira, 25, rebateu as críticas da última semana sobre resposta do HSCC - Hospital Santa Cruz de Canoinhas em relação ao cancelamento das cirurgias eletivas.

Telma explicou que antes da elaboração do requerimento, recebeu da secretária de saúde do município o comunicado do HSCC sobre o cancelamento das cirurgias eletivas por tempo indeterminado. “Portanto não é uma inverdade o assunto que debati e mostrei a comunidade. Saiu do próprio hospital para alguns órgãos o comunicado do cancelamento no final do mês de janeiro”.

Em seguida a vereadora leu na íntegra o texto:

“ Aviso Importante: Informamos que de forma emergencial e involuntária, a partir de hoje as cirurgias eletivas estão canceladas por tempo indeterminado no Hospital Santa Cruz de Canoinhas, atendendo apenas Urgência e Emergências. Pedimos a compreensão e colaboração de todos até que consigamos regularizar a situação financeira que estamos vivenciando.

Atenciosamente, Hospital Santa Cruz de Canoinhas”

Telma fez questão de ler o comunicado durante a sessão, destacando que não foi inverdade a situação colocada durante a sessão. “Jamais iríamos falar sobre um assunto que não tivéssemos propriedade. Foi conversado muito com a secretária de saúde e médicos, e não fomos levianos em fazer um requerimento sem ser verdade, pois o comunicado no final de janeiro por parte do hospital foi bem claro”, concluiu.

Em seguida o presidente da Câmara, vereador Célio Galeski (PR) comentou que a situação do hospital entristece a todos “pois parece que se quer colocar uma situação de dúvida entre comunidade e nós agentes políticos sobre esta situação”.

Galeski ainda citou o exemplo que foi procurado por um senhor nesta semana, que precisa realizar a cirurgia de hérnia e o médico o comunicou que pelo SUS somente poderá ser atendido daqui há oito meses, pois o município está devendo ao hospital. “ Porém, se for atendimento particular fez o encaminhamento pedindo R$ 3.350,00 e pode fazer imediatamente. Mas não entendi quanto vai ser pago ao hospital nesse caso, porque daí o hospital deixa fazer, é isso mesmo? ”, indagou.

Presidente destaca que orientou a pessoa que precisa da cirurgia, pois é um grave problema, que procure o Ministério Público.

Vereadora Telma ao final disse: “chega de mentiras, vamos pensar na essência de tudo isso, que são as pessoas que necessitam dos serviços de saúde”.

Informações para imprensa:

Sérgio Teixeira da Silva – Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores

Fone: (47) 3622-3396

E-mail: imprensa@canoinhas.sc.leg.br

Nosso site: http://www.canoinhas.sc.leg.br/

Facebook: https://www.facebook.com/camaracanoinhas/

Instagram: @camaracanoinhas