Vereadores aprovam projeto que regulariza transporte universitário

por admin última modificação 08/03/2018 21h49

Na sessão desta segunda-feira, 21, o transporte estudantil voltou a ser debatido pelos vereadores. Com a presença de estudantes e professores do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), os autores do projeto que regulariza o transporte universitário, Camila Lima (PMDB) e Paulinho Basílio (PMDB), discorreram sobre a proposta. Segundo a matéria, alunos de cursos profissionalizantes e de ensino superior com renda de até três salários mínimos e matriculados em instituições de ensino com distância de até 100km do município poderão ser beneficiados com o custeio do transporte.

            Durante sua fala, a vereadora Camila Lima (PMDB) agradeceu a presença dos estudantes e destacou que o projeto pretende facilitar o acesso ao ensino superior, principalmente aos universitários “que não têm condições de arcar com o custo do transporte”. Camila também relatou que os demais edis foram receptivos à proposta e pediu ao executivo que analise o projeto com apreço. “A gente quer prensar nas gerações futuras, nós queremos que cada vez mais a educação se fortaleça”, afirmou.

            O vereador Paulinho Basílio (PMDB) salientou a função do poder legislativo e pediu a participação dos estudantes e comunidade em geral nos trabalhos da casa. “A Câmara é um mecanismo que tem que estar à disposição dos estudantes e das mais variadas classes da população”, relatou. O edil também lembrou que a presença da população nas sessões é uma forma de expandir os debates e auxiliar em questões diversas. “Nós estamos abertos para qualquer diálogo que seja importante para a população”, comentou.

            Ao fazer uso da palavra, o vereador Paulo Glinski (PSD) parabenizou os autores pela iniciativa do projeto e sugeriu que o benefício fosse ampliado, inclusive, a alunos que estudam em cursos de outras cidades em que há a disponibilidade em Canoinhas. A proposta do edil pediu a retirada do parágrafo que vedava o benefício a alunos matriculados em cursos de instituições particulares de outros municípios, cujo mesmo curso possui oferta regular em Canoinhas. Para o edil, apesar de o curso ser ofertado em Canoinhas, outros fatores podem levar um aluno a decidir estudar em uma instituição de município vizinho, como o vestibular, valor da mensalidade, bolsas, entre outros. “Eu entendo que esse benefício do transporte deve ser estendido a esses alunos também. Eu acredito que o projeto ficaria mais amplo com a emenda supressiva”, afirmou.

            Em justificativa, o vereador Paulinho Basílio (PMDB) afirmou que respeita a opinião de Glinski porém redigiu o parágrafo com o objetivo de dar preferência às instituições canoinhenses. “Acho que a ideia é fortalecer as nossas instituições, para que as pessoas não acabem saindo daqui”, relatou. Em concordância com Basílio, a vereadora Camila Lima (PMDB) afirmou que considera válida a colocação de Glinski, porém crê que, neste momento, seja importante incentivar o estudo dentro do município. “A gente não quer tirar forças das instituições de Canoinhas. É neste intuito que foi feito o parágrafo”. 

            A vereadora Norma Pereira (PSDB) relatou que, em seu primeiro mandato na Câmara, o assunto já foi debatido porém, à época, não contou com o apoio do apoio do poder executivo, fato também ressaltado por Glinski. Segundo a vereadora, o debate é importante para que não haja evasão escolar motivada pela falta de transporte. “Entendo que ninguém deve deixar de estudar por falta de transporte. Isso é básico, necessário”, relatou. Em sua fala, Norma também afirmou que, devido a outras oportunidades que o município perdeu, acredita que é preciso incentivar aos alunos que estudem no município.

            Após o debate, a proposta da emenda supressiva de autoria do edil Paulo Glinski (PSD) foi votada e aprovada por 6 votos a 3. O projeto foi aprovado em 2ª votação por unanimidade dos votos.

Assessoria de Imprensa

Câmara Municipal de Vereadores de Canoinhas

Jornalista Adriane Hess – MTB/PR 0011145

Fones: 47 3622 3396/ 47 9 9616-7123