Vereadores e ACATUR debatem sobre o Turismo de Canoinhas e Região durante Sessão

por Assessoria de Imprensa última modificação 18/11/2020 08h46

Vereadores e ACATUR debatem sobre o Turismo de Canoinhas e Região durante Sessão

A sessão de terça-feira (17) na Câmara de Vereadores recebeu a representante da Associação Canoinhense de Turismo Rural (Acatur), Anni Scultetus Tokarski, que fez uso da Tribuna Livre para falar sobre o Turismo em Canoinhas e região.

Anni Scultetos Tokarski falou na Tribuna sobre um tema que recentemente a imprensa tratou, de que nossa região teria ficado de fora um importante Rota do Turismo. “A região ‘caminhos do contestado’ é desmembrada do antigo vale do contestado que agora reúne os municípios de Itaiópolis, Mafra, Major Vieira, Irineópolis e Porto União (...) Epicentro da Guerra, Canoinhas, está fora da rota Caminhos do Contestado” e buscando explicar os reais motivos para tal medida, continuou: “Treze municípios poderiam participar da rota, mas somente quatro apresentaram documentação necessária, entre esses estão as atas das últimas reuniões do conselho de turismo, foi justamente a falta dessas atas que impediu Canoinhas de entrar na rota, afirmou diretor de turismo Eder Chagas”, enfatizou ela. 

Anni ainda destacou que algumas ações e reuniões foram realizadas para tentar corrigir e entrar no mapa dessas rotas, apontou pontos turísticos que possuímos. Citou a Rota das Capelas, que oferece visita a sítios, capelas, pesque pagues entre outros e também falou da Rota Turística Salto D’Água Verde.  E finalizou dizendo que “Temos que ter a divulgação a nível nacional para que possamos receber recursos, para que os empresários do turismo nos vejam e os turistas também”

Vereador Paulinho Basílio lembrou que em 2018 passou pela casa projeto que criava o Conselho do Turismo, falou ainda que não se trata de pegar uma pessoa e culpá-la, mas cuidar para que isso não aconteça novamente. “acredito que à Câmara está aqui para ser parceiro, cobrar do Executivo que não ocorram mais deslizes como este”, concluiu.

“Não é hora de encontrar culpados, e sim uma solução para resolver o que está errado”, falou vereador Wilmar Sudoski, pontuou que a saída de Canoinhas da rota aconteceu sem a vontade ou conhecimento do prefeito, com certeza.

Vereador Paulo Glinski disse que há sim a necessidade de se apontar onde houve falha, “precisamos saber, para que isso não aconteça mais, para que se corrija a situação”. Queremos uma resposta oficial do Município, para que possamos nos inteirar da situação. Se aconteceu falha, onde foi? E agora será possível corrigir antes de 2022, questionou. Defendeu que Canoinhas leve o turismo mais a sério.

Presidente da Câmara de Vereadores, Célio Galeski, finalizou o assunto fazendo menção ao ofício recebido do Diretor de Turismo e do Secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo que já responderia alguns dos questionamentos realizados pelo Vereador Paulo Glinski, além de que também poderia servir para a elaboração de novos requerimentos. Por fim, agradeceu a presença e explanação em nome de todos os vereadores.

 

Informações para imprensa:
Joselito Beluk – Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores
Fone: (47) 3622-3396 / Whatsapp (47) 9-9986-6199
E-mail: imprensa@canoinhas.sc.leg.br
Nosso site: http://www.canoinhas.sc.leg.br
Facebook: https://www.facebook.com/camaracanoinhas/
Instagram: @camaracanoinhas